Declaração para o Direito das Bibliotecas

BIBLIOTECAS MUDAM VIDAS

No espírito da Declaração de Independência dos Estados Unidos e da Declaração Universal dos Direitos Humanos, acreditamos que as bibliotecas são essenciais para uma sociedade democrática.Todos os dias, em inúmeras comunidades em todo o nosso país e do mundo, milhões de crianças, estudantes e adultos utilizam as bibliotecas para aprender, crescer e alcançar os seus sonhos. Além de uma vasta gama de livros, computadores e outros recursos, os usuários da biblioteca sebeneficiam do ensino especializado e orientação provida por bibliotecários e funcionários da biblioteca para ajudar a expandir as suas mentes e abrir novos mundos.

Nós declaramos e afirmamos nosso direito à qualidade nas bibliotecas públicas, escolares, universitárias e em especial, exortá-lo para mostrar com urgência o seu apoio ao assinar seu nome nesta Declaração pelo Direito das Bibliotecas.

1) Bibliotecas capacitam o individuo

Se o desenvolvimento de habilidades para ter sucesso na escola, na procura de emprego, explorandopossíveis carreiras, ter um bebê, ou planejando a aposentadoria, as pessoas de todas as idades se voltam para as bibliotecas para obter instrução, apoio e acesso a computadores e outros recursos para ajudá-los a levar uma vida melhor.

2) Bibliotecas apoiam a alfabetização e aprendizagem ao longo da vida.

Muitas crianças e adultos aprendem a ler na escola e nas bibliotecas públicas por meio da hora do conto, projetos de pesquisa, leitura de verão, aulas e outras oportunidades. Outras pessoas vão à biblioteca para aprender as habilidades da tecnologia e das informações que poderão ajudá-los aresponderem às suas dúvidas, descobrirem novos interesses, e compartilharem as suas ideias com outros indivíduos.

3) Bibliotecas fortalecem as famílias

As famílias encontram um ambiente confortável, espaço acolhedor e uma riqueza de recursos paraajudá-las a aprender, crescer e brincar juntas.

4) Bibliotecas é o grande equalizador

As bibliotecas servem pessoas de qualquer idade, nível de escolaridade, nível de renda, etnia ecapacidade física. Para muitas pessoas, as bibliotecas oferecem recursos que de outra forma, não poderiam ter condições de obtê-los – recursos que eles precisam para viver, aprender, trabalhar egovernar.

5) Bibliotecas constroem comunidades

As bibliotecas unem as pessoas, tanto pessoalmente como online, para conversas e para aprender eajudar uns aos outros. As bibliotecas fornecem apoio para idosos, imigrantes e outras pessoas comnecessidades especiais.

6) Bibliotecas protegem nosso direito de conhecer

O nosso direito de ler, buscar informações, e falar livremente não deve ser tomado como garantido.As bibliotecas e os bibliotecários defendem ativamente esta liberdade mais básica garantida pelaPrimeira Emenda.

7) Bibliotecas fortalecem nossa nação

O bem estar econômico e a boa administração da nossa nação dependem de pessoas que sãoalfabetizadas e bem informadas. As bibliotecas escolares, públicas, universitárias e especializadas apoiam esse direito básico.

8) Bibliotecas promovem o avanço da pesquisa e da erudição

O conhecimento cresce do conhecimento. Seja para fazer um trabalho escolar, buscando uma cura para o câncer, buscando um grau acadêmico, ou o desenvolvimento de um motor com combustível mais eficiente, os acadêmicos e pesquisadores de todas as idades dependem do conhecimento e da experiência que as bibliotecas e os bibliotecários oferecem.

9) Bibliotecas nos ajudam a entender os outros

As pessoas de todas as esferas da vida se reúnem em bibliotecas para discutir questões de interesse comum. As bibliotecas oferecem programas, acervos e espaços de reunião para nos ajudar acompartilhar e aprender com as nossas diferenças.

10) Bibliotecas preservam a herança cultural da nação

O passado é a chave para o nosso futuro. As bibliotecas coletam, digitalizam e preservamdocumentos históricos originais e únicos que nos ajudam a entender melhor o nosso passado,presente e futuro.

———

Nota: documento a ser divulgado pela American Library Association (ALA), em 2 de julho de 2013, por ocasião da sua Conferência Anual a ser realizada em Chicago (Illinois, US)

Compartilhe:

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *